sábado, 18 de junho de 2011




Sabe, eu sinto sua falta. A cada dia que passa sinto mais. Antes eu fechava meus olhos e imaginava você ao meu lado, eu conseguia te sentir me abraçando, conseguia sentir seu coração palpitar bem juntinho do meu, eu sentia você. Agora? Nem isso não consigo sentir mais. Agora eu fecho meus olhos à procura de um momento de paz, à procura de um momento com você e a única coisa que ganho são angustia, momentos de agonia e tristeza, e quando abro meus olhos me deparo com minha face molhada com as lágrimas que meus olhos derramaram por ti. A cada gota desta vai um pouco do meu coração, da minha alegria e quando acabo de chorar nada mais me resta se não toda a tristeza do mundo invadindo meu coração de uma só vez numa dor tão forte que me faz doer a alma, o corpo. Me dói tudo, como se um camião passasse por cima de mim e me despedaçasse cada osso, é como se cada célula do meu corpo fosse eliminada e só me restassem lembranças de um tempo em que fui feliz, lembrar de um amor que poderia ter sido eterno mas que dois corações idiotas (principalmente aquele que me pertence) insistiram em massacrar, acabando assim com este amor. Digo, acabar com o amor, mas na realidade não acabou. O amor continua aqui, porém agora dói muito mais do que antes pois antes eu tinha o poder de saber que você me amava e tinha o prazer de dizer que todo aquele amor que eu sentia por uma dada pessoa era correspondido. Sabe, machuca. Machuca para caralho ter deixado toda a minha felicidade ter escapado pelos meus dedos. Machuca para caralho perceber que aquilo que um dia foi meu não me pertence mais. E, acima de tudo, machuca saber que aquilo que você antes sentia por mim , talvez um dia possa não sentir mais. Saber que eu continuo pensando em você todos os segundos da minha vida, minutos, horas e dias. Enquanto que eu nunca mais invadi seu pensamento desde o dia que decidimos por um fim em toda a nossa história de amor. Machuca saber que aquilo que costumava ser o motivo do meu mais sincero sorriso hoje é o motivo da minha mais agoniante lágrima. E não há nada, absolutamente nada, que eu não seria capaz de trocar para ser novamente a sua musa, a razão da sua felicidade. Para ser o amor da sua vida, aquilo que um dia fui mas hoje não sou mais. Mas, sabe, é como se diz “a esperança é a última que morre” e a minha será a última a morrer. Sei que um dia tudo aquilo que sonhei para nós irá se realizar, talvez não comigo que você encontre alguém que te dê a outra metade deste amor, porque pode ter a certeza de uma coisa, mesmo que esta pessoa te ame apenas metade daquilo que te amei, você será a pessoa mais amada do mundo pois meu amor por ti é infinito, inexplicável. É mensurável. E um dia, quando você encontrar a pessoa certa para você, você irá contar sobre a nossa história para ela. Irá contar que embora a ame, um dia você amou muito outra pessoa e essa pessoa te amou, também, com todas as forças que possuía. Irá contar que outra pessoa, além de sua futura mulher, te fez muito feliz ou pelo menos fez o melhor que podia para por um sorriso em seu rosto. Talvez você derrame algumas lágrimas, mas irá se lembrar de mim como alguém que te fez bem, irá se lembrar da nossa história como uma boa memória, sem guardar rancor, sem guardar dores. Irá se lembrar de mim como alguém que marcou sua vida e se tornou inesquecível enquanto eu estarei condenada a passar o resto dos meus dias a imaginar como seria se eu não tivesse errado tanto em nosso amor, passarei a eternidade construindo uma vida imaginária ao seu lado, fingindo que você é meu. Assim como um dia havia prometido ser, para todo o sempre. E, mesmo que você já não me queira, eu também serei sua. Minha alma será sua, meu corpo, meu coração. Totalmente e somente. Assim como fui desde que te conheci, assim como fui ontem, como sou hoje e serei amanhã. Assim como serei até meu último suspiro e até o último palpitar do meu coração.pra você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, fia!