Plebeia


Apaixonada deveria ser meu nome. Nada me define mais nessa vida.
Eu me apaixono fácil, por quase tudo. Sou apaixonada por comédias, romances, Mila Kunis, Bruno Mars e músicas clichês. Me apaixono fácil por pessoas, aquelas que sabem me fazer assim.
Sou apaixonada por livros, fotografias e coisas antigas. Eu amo nostalgia, é minha vida!
Na verdade eu acho que eu nasci errada... Não sei se é certo estar aqui e agora, quando eu me sinto que estaria mais confortável nos anos 80. Estar aqui não é totalmente ruim, eu amo coisas aqui também.
Eu me apaixono muito fácil por sorrisos e ainda mais por seus criadores. Eu me apaixono por coisas simples, aquelas que fazem parte da sua vida, mas não fazem questão de marcá-la todo o tempo. Elas simplesmente estão ali.
Nunca consegui me definir realmente, mas acho que se você souber que  eu sou chorona, debochada e uma louca por fotografias antigas, já pode se considerar um bom entendedor de mim.
O resto que talvez faça alguma diferença daqui a um tempo, você acompanha diária e semanalmente aqui, no Plebeia do Século XXI.

Esse é meu conto de fadas, bem vindo ao meu mundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, fia!