terça-feira, 29 de novembro de 2011

Ir embora


Talvez fosse preciso ir embora e deixar as más pessoas. Eu acho que ando precisando de outros ares, outros lugares e outras companhias. Talvez eu deva começar a fazer as malas e ir embora de uma vez, ir e não voltar. Poderia tirar férias intermináveis, ficar em algum lugar frio e confortável. Eu iria passar a tarde toda lendo e depois dormiria, assistiria algum romance talvez.
E se eu pudesse, viajaria o mundo e viveria feito um nômade que acumula conhecimento. Eu rodaria o planeta em busca de aventuras e de amores instantâneos, seria feliz de acordo com as possibilidades e poderia guardar na memória pessoas incríveis.
Ah se eu pudesse... sairia de casa agora e voltaria quando me julgasse mais madura pra enfrentar a rotina pesada de viver minha vida atual. E se eu aprendesse a lidar melhor com os problemas, conhecesse um amor verdadeiro, eu poderia dizer que tenho alguma experiência na vida.
Meu sorriso agora está leve, está calmo e me sinto em um delicioso sonho de liberdade. Liberdade com a qual eu imagino ter nascido para viver.

Adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, fia!