quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Eu imagino


Eu imagino uma amigo que se torne um amor e depois conquiste cada pequeno milímetro do meu coração. Ele vai me chamar de boba cada vez que eu disser uma bobagem e depois rir de mim com uma doce e gostosa gargalhada. Eu vou ficar brava por alguns segundos e depois me renderei aos seus risos e darei um beijo estalado em sua bochecha.
Será assim, tudo muito simples, sem extravagancias. Nos completaremos, contaremos segredos e seremos melhores amigos.
Seremos nós. Eu e ele. Nada mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, fia!