quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Empurrando você e a vida.


Pensar em você tem se tornado um hobby. Eu aprendi a controlar as coisas por aqui, aprendi a manipular meus sentimentos e pensamentos. Encontrei novas ocupações e decidi expulsar você aos poucos porque é assim que funciona, não quero causar danos maiores. Se você saísse por livre e espontânea vontade seria melhor, mas já que prefere assim...
Sabe meu amor, pensando bem, eu acho que aquilo nem era amor. Era apenas um sentimentos a mais, nada comparado ao doce amor. Eu me senti eufórica porque pela primeira vez senti algo verdadeiro e fui logo pensando que amava alguém... Bobagem minha, pensamento tolo.
Depois de passar meses enganada, tirei minha máscara e joguei fora a fantasia. Me sinto mais leve, mais limpa e principalmente: me sinto eu mesma. Me desapeguei de tudo o que me faz lembrar você e também tenho evitado te olhar, mesmo que de longe. E assim eu empurro a vida porque levá-la da muito trabalho.
Eu empurro a vida, empurro você pra fora dela e puxo minha antiga e feliz essência. Empurrar as coisas é melhor escolha, pelo menos agora. Essa ideia me faz sorrir, te esquecer e voltar a ser como era antes, isso seria reconfortante, seria bom.

E vou seguindo meu plano. Empurrando você, a vida e o que mais for incluso no pacote confusão sentimental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, fia!