quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Nós clichês


Eu estava pensando comigo mesma... A nossa vida é mesmo clichê, não é?
Imagine que sempre tem uma música, um filme, uma novela ou até mesmo um livro que mostra exatamente aquilo que você sente...
Todo mundo pensa "Meu Deus essa música é minha!" cada vez que escuta aquela música que fala sobre o fim de uma história de amor. Talvez seja verdade, mas nem sempre é legal, imagina você ouvir essa música o tempo todo e um dia quando você já tiver passado por essa fase você vai pensar em como você era bobo dois anos atrás, vai lembrar de tudo o que passou e rir, e depois suspirar ou você pode relembrar de como tudo aquilo foi bom e sentir vontade de voltar no tempo!
Quantas e quantas vezes você não passou um tempão sonhando acordado antes de dormir e depois viu a mesma cena em uma comédia romântica? E quantas vezes você não ficou fora do ar no meio de centenas de pessoas e depois leu isso em um livro?
Não, o clichê não é ruim, mas ao mesmo tempo não é tão bom. Eu penso que tudo o que eu faço deveria ser único, talvez assim teria mais graça, mas se não fosse assim eu não saberia como lidar com tudo isso. Ser clichê não é apenas ver tudo sobre você em algo que outras pessoas vêem, mas sim viver sempre a mesma coisa e mesmo sabendo que é errado, que você já se deu mal uma vez, você se lembra que viu tudo isso em uma novela onde tudo acabou bem e é simplesmente isso que você quer, ver tudo acabar bem.
Clichê não são somente as cenas e letras de música. E todas as frases que você já repetiu pra alguém ou quantas vezes você não sonhou com a pessoa especial dizendo a frase perfeita do seu romance preferido? Clichê é tudo o que você ama e odeia ao mesmo tempo, você quer longe mas não faz nada pra se afastar. Clichê somos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta, fia!